Saneamento

Licenciamento Ambiental de empreendimentos

A Directiva Engenharia atua no processo de Licenciamento Ambiental de empreendimentos relacionados à construção civil em quaisquer de suas esferas, sendo elas Licença Prévia, Licença de Instalação e Licença de Operação. Ainda, a empresa presta serviço nas atividades associadas à obtenção de Licenças Corretivas, isso é, aquelas solicitadas após o prazo regulamentar.

Salienta-se que a empresa age pautada nas normas relacionadas ao Licenciamento Ambiental, as principais elencadas a seguir: Constituição Federal, Lei 6803/1980, Lei 6938/1981, Decreto 99274/1990, Lei 9985/2000, bem como Resoluções CONAMA 01/1986 e 237/1997.

Aponta-se que o objetivo é garantir um processo célere e eficaz, baseado na ética e comprometimento com os missões e valores da empresa contratante.

Sublinha-se que a Directiva Engenharia atua não apenas na obtenção das licenças e estudos ambientais relativos a elas, como também no processo de acompanhamento das mesmas, auxiliando inclusive no cumprimento de eventuais Termos de Ajuste de Conduta (TAC).

Finalmente, enaltece-se a importância do Licenciamento Ambiental não apenas no que se refere um instrumento legal obrigatório, mas sobretudo como uma ferramenta que pretende garantir um uso mais sustentável dos recursos terrenos.

Projeto e dimensionamento de Estações de Tratamento de Efluentes

As ETEs ou Estações de Tratamento de Efluentes são unidades capazes de processar esgotos de forma a melhorar a qualidade dos mesmos. Para tal, adotam-se processos físicos, químicos e biológicos que removem cargas poluentes.

Embora os municípios, através de suas companhias de abastecimento, devam possuir ETEs destinadas ao tratamento do esgoto predominantemente doméstico das cidades, essa também é uma possibilidade para uma diversidade grande de indústrias e empresas.

Nesse contexto, a Directiva Engenharia presta serviço no que tange o projeto e dimensionamento de unidades de tratamento de efluentes ou ETEs completas. Os objetivos na implantação dessas unidades podem ser diversos, como o lançamento em corpo receptores, o envio do efluente às companhias de saneamento ou, mesmo, o reuso da água.

Importante salientar que mesmo para o lançamento de esgotos em corpos d’água ou encaminhamento às companhias de abastecimento, normas específicas precisam ser seguidas. É o caso do PRECEND – Programa de Recebimento e Controle de Efluentes Não Domésticos – da COPASA, companhia de abastecimento do estado de Minas Gerais.

Ainda, o reuso de efluentes aparece como alternativa promissora na redução de gastos com abastecimento de água, geralmente associado a uma curto tempo de retorno do investimento e oferecendo oportunidades importantes de marketing verde às companhias.